Resenha: A Trégua

segunda-feira, 25 de março de 2013




Ebaa!! Depois de uma semana dedicado apenas aos estudos, voltei!


 Sinopse - A Trégua

Mario Benedetti


Escrito em formato de diário e com fina ironia, A trégua traz a história de Martín Santomé, um homem maduro, de muita bondade, meio apagado, mas inteligente . Prestes a completar 50 anos, viúvo há mais de vinte, Santomé mora com os três filhos. Não se relaciona bem com nenhum deles, tem poucos amigos e mantém uma rotina monótona e cinzenta. No diário, conta os dias que faltam para a aposentadoria; mas não tem idéia do que fará assim que se livrar do trabalho maçante. Seu destino, no entanto, mudará quando conhecer Laura Avellaneda, uma jovem discreta e tímida contratada para ser sua subalterna. Com ela, Martín Santomé voltará a conhecer o amor, numa luminosa trégua para uma vida até então triste e opaca. Mas será que essa relação conseguirá ir adiante? Muito mais do que uma história de amor, A trégua é um questionamento sobre a felicidade e um retrato às vezes bem-humorado, às vezes ferino, dos difíceis relacionamentos humanos.


Minha resenha:
Quando minha amiga pareceu com esse livro - trouxe especialmente para que eu leia -, não imaginava que ia gostar tanto dele como gostei.
A história me surpreendeu, no começo nem tanto, mais o final me deixou com aquela sensação de satisfação. Não me arrependi de tê-lo lido, para mim valeu a pena, mais do que isso me deixou uma lição grande.
A história é escrita em forma de uma diário, é por isso começa um pouco confusa, até conseguimos nos situar na história.

Santomé me agradou desde começo, tive uma empatia grande com ele. Um homem beirando a casa dos 50, maduro, com uma sabedoria de vida. Por isso, esperava que ele fosse seguro sobre seus sentimentos mais ele se mostrou justamente o oposto. Mesmo com meia década de vida, ele ainda é inseguro, ainda é humano. Tem suas inseguranças e mais que isso, ainda é capaz de amar. Perdidamente.

Santomé perdeu sua esposa muito cedo, sozinho teve que criar os três filho: Esteban, Blanca e Jaime. O relacionamento deles é estranho, quase não se falam e nem todos nutrem um grande respeito pelo pai. O mais legal é poder vê que esse relacionamento vai mudando, a gente acaba se surpreendo.


                               "Um grande amor pode ser uma trégua na vida."


Quando Avellaneda entra na vida de Santomé como uma estagiaria na firma em que ele trabalha, não imaginava que ela fosse mudar os rumos e conceitos já definidos.

Tudo o que parecia certo e defino mostra-se sem sentido é um homem que tinha absoluta certeza do que queria, se pega com a dúvida de que não sabe como reagir. Avellaneda é simples, educada, uma moça de conceito e que vem de uma família boa.

O amor ao longo dos dias vai se transformando e mostrando que a gente nunca sabe quando se ama verdadeiramente.

Gostei muito do livro. Super o recomendo!!


P.S. Para quem ficou com vontade de ler o livro, achei ele em pdf.
Santo Google tem ele disponível para ser lido on line CLICA AQUI
Basta clicar no foto do livro que ele abre.

Beijos  ♥

6 comentários:

  1. Me interessei muito pelo livro. Gostei da sua resenha. Simples e objetiva, conseguiu transmitir a essência do livro.
    Baixando o livro.
    Beijos
    brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste do livro.
      Boa leitura.
      Beijos...

      Excluir
  2. Nunca ouvi fala dele, mas pele resenha eu me interessei .. é uma visão diferente !!

    Beijos
    www.blogavontade.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro me encantou e me surpreendeu. Gostei muito dele, ta super indicado.
      Beijos...

      Excluir
  3. Oie Danny
    Não conhecia esse livro não, mas depois de sua resenha me interessei.
    Que bom que apesar de o começo não ser bom, você amou o final.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Jéssica
    http://leitorasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, o começo foi complicado por nunca tinha lido nenhum livro em forma de diário, ai até conseguir entrar no ritmo demorou um pouco. Mais curti muito o livro, recomendo.
      Beijos...

      Excluir