Resenha: A Garota Que Tinha Medo

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015


Sinpose: Marina é uma jovem que faz tratamento para a síndrome do pânico. Às voltas com o ingresso na universidade, um novo romance e novas experiências, Marina tem seu primeiro ataque de pânico. Sua vida vira de cabeça para baixo no momento mais inapropriado possível e então psiquiatras e psicólogos entram em cena. Acompanhamos suas idas ao psiquiatra e ao psicólogo, o tratamento farmacológico e a psicoterapia. Ao mesmo tempo, conhecemos detalhes de sua vida amorosa e sexual, universitária e profissional, social e familiar na medida em que elas são marcadas pela síndrome. Um tema atual. Uma excelente obra tanto para conhecimento do quadro clínico como entretenimento, narrada com maestria e de uma sensibilidade notável.





Ficha Técnica:
Autor: Breno Melo 
Título: A Garota Que Tinha Medo
N° de páginas: 277
Editora: Chiado Editora
Avaliação Final:  4/5   ♥♥♥♥

Minha Resenha: Quando os ataques de pânicos começaram, Marina não fazia ideia do que era aquilo que ela estava passando. Fomos descobrindo junto com ela o que estava acontecendo, e todo o processo que desencadeou esses ataques. O livro é em primeira pessoa, em forma de memorias que ela estava escrevendo.

Tudo começou quando Marina tinha dezoito anos. Nesse período ela estudava dia e noite pra conseguir passar em alguma universidade. Sua mãe a pressionava para que ela estudasse bastante e sempre mais e mais.

Quando conseguiu passar para Jornalismo, Marina desfrutava da vida que sempre sonhou, estava namorando, estudando, fazendo amigos e se divertindo na faculdade. Sua mãe deixou de lhe pressionar e foi justamente quando tudo estava perfeito que os ataques começaram.




"Embora eu possa ser feliz, minha felicidade certamente não será a propagada pelos filmes de Hollywood, nem aquela vivida pelas protagonistas de romances americanos. Eu realmente gostaria de ser a mocinha de algum romance de Nicholas Sparks, triste agora e feliz no parágrafo seguinte como só os americanos sabem ser, mas acontece que não sou. A vida real, reproduzida em tramas populares, não é mais que uma exageração dos fatos e uma simplificação das causas que levam a eles."                                                   Pág. 213



A narrativa e tão bem feita que pude senti todas as angustias que afligiram Marina. Por ser narrado em primeira pessoa, temos outra visão das pessoas ao redor de Marina, como elas encararam a doença, como a doença afetou drasticamente a vida dela. Passamos pela descoberta da Síndrome do Pânico, dos sintomas, das crises.

Marina tem uma religiosidade que enriqueceu a história, a forma como ela interage com Deus, os questionamentos, as histórias que se encaixam com o momento pela qual ela passa. Não ficou uma coisa chata e maçante, mas me fez compreender a fragilidade em que ela se encontrava.


Ela teve que passar por tratamento, foi um demorado processo até ela conseguir descobrir o que estava acontecendo, e nesse meio tempo os ataques continuaram fazendo com que ela quase não saísse de casa. Tornou-se impossível voltar aos lugares onde Mariana teve os ataques e podemos notar claramente o quanto ela estava sozinha nessa luta. Mesmo com a ajuda das pessoas próximas, do psiquiatra, do psicólogo, Marina teve que encarar tudo com garra e coragem.

Notamos o quanto o tratamento requer dedicação. O quanto é difícil para as pessoas compreenderem pelo que ela passa e tentar ajudar. O quanto somos pouco informadas a respeito da Síndrome do Pânico. Sim, me senti amiga dela, me senti tocada pela história.

Um ponto negativo foi que lá pelo meio do livro alguns personagens deixaram de ter participação na história e tudo ficou muito focada apenas na Marina, mas de resto gostei de tudo.

A forma como a história se desenvolveu, a construção dos personagens, as descrições dos lugares, tudo ficou harmonizo com a história.

Está mais do que indicado o livro, adorei a escrita porque fluiu tão natural que nem me dei conta das páginas passando.


Espero que tenham gostado.
Um super Beijo 

14 comentários:

  1. A temática desse livro é bem profunda e pouco abordada.
    Eu li esse livro e me emocionei com a personagem. Uma narrativa bem feita e bem trabalhada, exatamente como você disse. A gente sente a angústia da personagem.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 3 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura foi gratificante. Muito bem escrito.
      Beijos.

      Excluir
  2. Olá.
    Esse livro parece bem intenso. Não conhecia direito ele. Espero ter a oportunidade de ler em breve :) Adorei a resenha.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia e que se sinta tocada pela história.
      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Dany!
    Nunca li um livro em que o personagem principal tem Síndrome do Pânico... achei legal o autor escrever sobre isso, para esclarecer mais sobre essa doença.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Sora, esclarece muito. Eu fiquei encantada com a escrita, com os detalhes da doença, do tratamento, espero que você possa ler ele.
      Beijos.

      Excluir
  4. Que linda esta edição nova com editora nova, eu já tive o prazer de ler este livro (na verdade dois do autor) e gostei bastante, é mesmo uma grande leitura.

    Beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei encantada com a história, espero poder ler mais livros dele em breve.
      Beijos.

      Excluir
  5. Oi tudo bem ? o seu blog foi indicado para responder uma Tag lá no meu blog Tag: Liebster Award

    http://claramadson.blogspot.com.br/2015/02/tag-liebster-award.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara, vou lá dá uma conferida mas não sou de fazer Tag.
      Mesmo assim obrigada pela indicação.
      Beijos.

      Excluir
  6. Nossa, esse livro parece bem interessante. Não conhecia ele, espero poder ler em breve!
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia Tabatha, achei seu nome lindo.
      A história é muito bem desenvolvida.
      Beijos.

      Excluir
  7. Nossa, que loucura passar por isso, achei bem interessante a construção do personagem no livro <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A construção, as crises, o tratamento, tudo foi bem feito e bem escrito.
      Beijos.

      Excluir