Resenha: O Bebê de Rosemary Livro + Filme

sábado, 10 de outubro de 2015

Sinopse:  Rosemary Woodhouse e seu marido Guy, um ator que luta para se firmar na carreira, mudam-se para um dos endereços mais disputados de Nova York, o Bramford, um edifício antigo de ares vitorianos, habitado em sua maioria por moradores idosos e célebre por uma reputação algo macabra de incidentes misteriosos ao longo da história.
Sem demora, os novos vizinhos, Roman e Minnie Castevet, vêm dar boas-vindas aos Woodhouse. Apesar das reservas de Rosemary com relação a seus hábitos excêntricos e aos barulhos estranhos que ouve à noite, o casal idoso logo passa a ser uma presença constante em suas vidas, especialmente na de Guy. 
Tudo parece ir de vento em popa. Guy consegue um ótimo papel na Broadway, e novas oportunidades não param de surgir para ele. Rosemary engravida, e os Castevets passam a tratá-la com atenção especial. Mas, à medida que a gestação evolui e parece deixá-la mais frágil, Rosemary começa a suspeitar que as coisas não são o que parecem ser...
Em 1969, O bebê de Rosemary, fenômeno aclamado por público e crítica, foi adaptado para o cinema em uma produção que se tornou um clássico do terror, estrelada por Mia Farrow e Roman Polanski. Em 2014, a força da história sinistra de Rosemary e seu bebê chegou à TV americana, em uma elogiada minissérie estrelada por Zoe Saldana.

Ficha Técnica:
Autor: Ira Levin
Título: O Bebê de Rosemary
Avaliação Final:  5/5   ♥♥♥♥♥ FAVORITO
*Lido em PDF

Minha resenha: Ouvi muito falarem sobre esse livro e sobre o filme, mas de fato não sabia sobre o que a história em si era. Quando o peguei pra ler estava sem muitas expectativas, queria apenas saber do que se tratava, e como um bom clássico que é não seria de se admirar que eu de fato acabasse gostando.

Rosemary acaba de se mudar com seu marido Guy para o apartamento mais disputado de Nova York o Bramford, um prédio antigo com uma reputação não tão boa assim. É justamente nesse ponto que um amigo de Rosemary Hutch toca ao saber que eles vão morar nesse apartamento. Ele conta várias história sobre fatos que ocorreram nesse prédio e mesmo assim eles não desistem de ir mora lá.

Agora com a situação “estável”, Rosemary quer muito um bebê, mas seu marido nem tanto. Por falar nele que é um ator não tão renomado, nem famoso nem com grandes papéis em destaques mais que aos poucos vê isso mudar. Achei que ele dava pouca atenção para Rosemary, que por sinal é sozinha não fosse esse amigo. Ela morava no interior e sua família não aprovou seu casamento por isso tinha pouco contato com eles.

Logo eles se tornam amigos de um casal de velhinhos Minnie e Roman. Eles entram de tal forma na vida deles que até palpitam sobre tudo quando Rosemary descobre que está grávida, indicam o médico, a Minnie faz todo dia uma vitamina para ela, além de ter lhe dado um colar que tem como pingente uma raiz de tannis que mesmo tendo um cheiro horrível Rosemary se vê obrigada a usar, tudo pelo bem do bebê. Sua gravidez não é lá das melhores, o médico a proibiu de ler qualquer livro ou revista sobre o assunto, a proibiu de conversar com outras mães porque como ele ressalta cada gravidez é diferente uma da outra. O sofrimento dela é inegável, começa pela sua aparência, pela dor constante que sente e nunca passa.

O amigo Hutch tenta ajuda-la, mas no dia que foi marcado seu encontro ele adoece. Com isso umas séries de coisas vão acontecendo, seu marido consegue um importante papel depois do ator principal sofrer um problema e por ai vai.

Aos poucos e com ajuda de um livro que Hutch deixou pra ela, Rosemary começa a desconfiar dos amigos e do próprio marido também, ela ainda não sabe de fato o que esses vizinhos são, mas está convicta de que a algo errado com eles.

Ao mesmo tempo em que queremos acreditar nas teorias de Rosemary tudo se mostra de tão forma tão absurdo que passamos a duvidar dela assim como seu marido tenta lhe mostrar que ela está equivocada e provavelmente está sofrendo de algum surto causado pela gravidez.

O final foi o que mais me surpreendeu. Não esperava realmente pelo que aconteceu.

Sem contar que fiquei viciada no livro, só larguei depois que consegui descobrir tudo.

É um terror psicológico que me deixou fissurada pra saber tudo, pra desvendar o que se passava ao redor de Rosemary. 


Sobre o filme:

O Bebê de Rosemary - Poster / Capa / Cartaz - Oficial 2
 O Bebê de Rosemary - 1968



Sinopse: Rosemary e seu marido se mudam para um novo apartamento em Nova York, onde passam a conhecer um casal de idosos que mora logo ao lado. Esse casal possui modos estranhos de agir; eles logo invadem a privacidade de Rosemary, de forma que começa a incomodá-la. Há algo por trás disso tudo e Rosemary, grávida, começa a desconfiar das pessoas, querendo proteger seu futuro filho.

Sua avaliação:


Minha Opinião: Achei que o filme ficou bem fiel a obra. Dá de compreender bem a história sem precisar ler o livro antes, gostei da escolha dos atores.

Somente o final que não ficou tão bem assim porque eles não mostram um determinado fato, não sei se devido à época e os efeitos especiais ainda serem fracos, mas esse detalhe fez uma diferença para mim. Mas de resto não deixou a desejar.

Não se tem muito o que falar porque o filme ficou praticamente idêntico ao livro, porém achei chato em algumas partes. Não consegui ficar presa ao filme, nem fiquei ansiosa pra saber como os fatos se desenrolariam. Por isso que dei apenas três estrelas.

Sei que tem um seriado e se não me engano um outro filme. Vou dá uma pesquisa e quem sabe assistir a eles. Se isso acontece em breve deve ter algo relacionada a eles por aqui.

Espero que tenham gostado.
Um super beijos.

#MêsdoHorror 

20 comentários:

  1. Respostas
    1. ;) O livro pelo menos para mim não deixou a desejar.

      Excluir
  2. Oi Dany!
    Eu já tinha ouvido falar no filme, mas não sabia direito do que era a história e também não sabia que era baseado em um livro!
    Preciso ler ou assistir, é um clássico!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sim, leia e assista o quanto antes. Super recomendo ;)
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Danny, tudo bem? :)

    Faz tempo que queria ler uma resenha desse livro, mas sempre acabava esquecendo! Foi ótimo esbarrar com a sua hoje ^^

    Tenho muito curiosidade por esse livro, principalmente pelo fato de não ler muito livros do gênero terror (acho que minha única experiência foi com O Iluminado, que me cativou e amedrontou! haha), por isso realmente queria conhecer essa história. A capa nessa edição do livro é perturbadora O.o' haha' mas, chama a atenção!
    Achei interessante isso que falou que, durante a leitura, a gente começa a duvidar até das idéias da principal e não sabe o que pensar... e sobre o final ser surpreendente, só me deixou mais curiosa! *_*
    Quero ler, obrigada pela dica ;)

    Beijos, fica co Deus!
    Letras Eternas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que o leia sim. Eu gostei, foi uma ótima experiência. Depois sugiro que assista ao filme, ficou bem fiel a adaptação.
      Beijos.

      Excluir
  4. Que tenso. Associando a história com a capa deu um arrepio. kkkk Não conhecia o livro, gostei bastante. =O

    Beijos
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro!!
    Gostei bastante da resenha!

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ;) Fico muito feliz que tenha gostado.
      Beijos.

      Excluir
  6. Olá,
    Nossa, eu tenho o maior medo dessa história, desde o filme até o livro, nunca leria, até porque não costumo ler obras desse tipo. Mas gostei da resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faz medo, juro. É mais o fato de você duvidar sobre as teorias que a Rosemary fala e fica meio tensa e desconfiada sobre o que vai se revelar, mas fora isso pode ler de boa que não causa nenhum susto.
      Beijos :)

      Excluir
  7. Nossa eu não sabia que tinha um livro, na verdade eu nem vi o filme!
    não gosto de filmes com bebes me deixam com medo kkkkk O.o
    gostei da sua resenha e vou da uma chance ao livro <3

    seteprimavera.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bebê de fato não aparece rs, ele é mais o tema central porque ela ainda está grávida e tudo. Mas indico que leia sim, vale super a pena.
      Beijos :)

      Excluir
  8. Oi,

    Sou mole demais pra esse tipo de livro e filme. Mas adorei a resenha!
    Beijos!

    Cintia
    http://theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse não faz medo, juro. Pode ler sem receio. Só deixa a gente com uma grande dúvida e acabamos também duvidando da Rosemary, pode ler tranquilo.
      Beijos :)

      Excluir
  9. MDS sério que esse livro existe???? OMG! NECESSITOOOOOOOOO
    Eu amei a resenha, me deixou muito curiosa para descobrir o que os visinhos e o bebe são hahahaha e principalmente me deu muuuuuuitas teorias <3
    Eu espero poder achar para comprar, onde você comprou o seu?
    O único livro no estilo horror que li foi Drácula e fiquei tipo APAVORADA em certas partes kkkkk espero que esse livro me deixe assim <3

    beijos

    http://umagarotanadaencantada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li ele em pdf, não cheguei a procurar na net onde vendia mais creio que deva achar tanto na Estante Virtual como em outras lojas, inclusive tenho que procurar, quero o meu exemplar porque amei o livro ♥
      Espero realmente que o leio o quanto antes, Drácula já está na minha lista.
      Beijos :)

      Excluir
  10. Eu sinceramente passei boa parte do livro achando a Rosemary uma lerda por não ligar as coisas logo. Ainda não vi o filme e até hoje não havia lido resenhas ou coisas que dessem spoiler do que se passava no decorrer da história ou o final, mas deduzi logo de cara o que estava acontecendo e ansiei para que ela descobrisse logo para parar tudo antes que algo de ruim viesse a ocorrer.
    O livro foi incrível de se ler e me revoltou bastante pelos acontecimentos da segunda parte. E o fim... puts, surpreendente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito surpreendente. Eu também queria que ela descobrisse logo tudo, que tudo fosse revelado, mas infelizmente isso ocorreu tarde mais. Em certas partes até entendo, ela era muito inocente e não tinha praticamente ninguém pra lhe dizer o que estava ou não certo.
      Recomendo o filme, ficou praticamente fiel a obra.
      Beijos

      Excluir