Resenha: Duff

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016


Sinopse: Em um grupo de amigas, a DUFF - sigla para Designated Ugly Fat Friend - é aquela que não se destaca, a menos atraente da turma. Ela não se enquadra nos padrões de beleza tradicionais, ou se preocupa menos com o visual, mas nem por isso deixa de ter seus encantos. Bianca Piper é esse tipo de garota. E estava muito bem, até que Wesley Rush, o pegador da escola, veio puxar conversa dizendo que ser legal com a DUFF o ajudaria a se dar bem com suas amigas Casey e Jessica. A partir de então, Bianca começa a se questionar: ela seria a amiga feia?

As vantagens e as desvantagens de ser uma DUFF, o que leva alguém a pensar que é uma e outras dúvidas começam a ocupar os pensamentos de Bianca e só não dominam sua cabeça porque ela tem problemas maiores. O casamento de seus pais não vai bem e no dia em que ela descobre que eles estão se divorciando, decide sair com suas amigas para esquecer. Enquanto Casey e Jess se divertem, Bianca encontra Wesley e, num impulso, o beija.
Os dois começam uma espécie de inimizade colorida. Bianca acha Wesley um galinha, que se aproveita da beleza e do dinheiro para ficar com o maior número de meninas possível, mas, no fundo, sente-se atraída por ele. Wesley é um cara amigável e não perde uma oportunidade de ficar com ela, ainda que continue chamando Bianca de DUFF. Com a convivência, os dois descobrem que as aparências enganam.
Bianca Piper é uma protagonista independente, boa aluna, cínica e descolada. Com senso de humor e diálogos afiados, Kody Keplinger criou um romance sobre a amizade e o amor próprio, que aborda com leveza questões como a competição entre as meninas e a importância dada às aparências. Ao enfrentar seus problemas, Bianca amadurece e descobre que os rótulos que colocamos uns nos outros são armadilhas muito perigosas.
Ficha Técnica:
Autor: Kody Keplinger
Título: Duff
N° de páginas: 328
Editora: Globo Alt
Avaliação Final: 5/5   ♥♥♥♥♥
Minha resenha: Descobrir o livro após assistir ao filme – falei dele AQUI.

Quando vi que ele seria lançado fiquei doida pra ler. Com o livro em mãos, já tenho que avisar que amei essa capa, amei o marcador, amei por ser na cor roxa, amei a história, amei a forma como a escritora escreve. Deu pra notar que o quanto gostei?

Bianca Piper tem 17 anos e não é como as demais garotas de sua idade, não acha que amor nasce de uma hora pra outra, mas sim que é construído ao longo do tempo, além de não gostar de demonstrações de afeto em publico e demais acontecimentos que as meninas de sua idade gostam do tipo, dançar, beber, se envolver com vários garotos e por aí vai.


Apesar de não ser muito romântica Bianca vivi de olho em Toby porém nunca falou com ele ou demostrou a ele seu interesse. As únicas pessoas que sabem disso são suas amigas inseparáveis Casey e Jessica.

Apesar de ser um pouco mal humorada e reclamar de tudo, Bianca tem uma personalidade muito forte. Até então estava tudo estabilizado em sua vida, mas és que em uma noite que saiu com as amigas e elas estavam dançando enquanto Bianca conversava com o garçom e bebia Coca Light, Wesley balançou sua solidez. Digo balançou no sentido de que ao chamá-la de Duff, Bianca passou a encarar tudo ao seu redor de outra forma.

Mas que é Wesley? É apenas o cara mais rico da escola, mais bonito, pegador e usando as próprias palavras de Bianca: “Wesley é um babaca. (...) Dorme com qualquer coisa que se mexa e guarda o cérebro dentro da calça, o que significa que tudo ali é minúsculo.” Pág. 16.

Duff é uma sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend traduzindo seria a amiga feia e gorda. Wesley então lhe explica que para ele todo grupo de meninas tem uma amiga feia que é “usada” pra se conseguir sair com alguma das outras amigas bonitas. Ou seja, conversa com uma Duff abre a possibilidade dele sair com algum das amigas bonitas.

A parti disso tudo começa a mudar. Tanto em relação à amizade de Bianca com suas amigas, quanto os seus conflitos internos e a relação de seus pais. É pra piorar ainda mais as coisas, ela acaba tendo que passar um tempinho ao lado de Wesley por causa da escola.

A forma como tudo é contada te deixa tão envolvida com a história que é impossível largar o livro. Mesmo a Bianca sendo ranzinza às vezes não fez com que eu não gostasse dela, pelo contrário, só fez com que eu ficasse ainda mais viciada porque realmente a gente acaba se surpreendendo com suas atitudes. Bianca tem personalidade, não está disposta a mudar pra agradar ninguém, fala o que achar conveniente e além de tudo ela é incrível. Duff aborda a temática sobre o bullying, mas não daquele tipo tão escancarado, mas sim de uma forma velada que ela só veio enfim notar depois que Wesley lhe chamou. Outro ponto também e com relação as garotas que são chamadas de vadias, só porque preferem se envolver com vários garotos ao invés de apenas ter um namorado. Bianca se questiona sobre vários pontos, inclusive com relação ao relacionamento dos pais, o relacionamento com as amigas e com seus próprios sentimentos que acabaram entrando em conflitos com o que ela jugava “certo”. Bianca também encara o sexo com naturalidade e não se sente reprimida ou envergonhada por isso, ela sabe que isso é uma coisa natural do ser humano e toma seus devidos cuidados além de ser informada e consciente de tudo o que faz.


Eu indico sim Duff, até porque o livro vai te surpreender pode ter certeza. Se você achar que vai ser mais um daqueles livros infanto-juvenil bobo com o foco apenas em namorados e em romance está enganada, embora tenha os dois. Porém a forma como tudo é abordado, os outros temas que fazem ligações e seus aprofundamentos, tudo fluí para se ter uma história envolve. Porque afinal, eu sou/fui uma Duff, provavelmente você também já foi/é uma Duff. Todos nós eu fomos ou seremos Duff e porque então não tirar proveito disso?

Depois de pensar nisso por um tempo, decidi que havia muitos benefícios em ser uma Duff.  Benefício 1: não é preciso se preocupar com cabelo ou maquiagem.  Benefício 2: não há pressão para ser descolada – não é para você que estão olhando.  Benefício 3: sem problemas com garotos.       Pág.74







Com relação ao filme.

Não posso deixar de fazer uma pequena explanada sobre o filme e comparar com o livro até porque pude conferir os dois. Assisti ao filme primeiro antes de saber que tinha o livro, agora que li o livro posso olhar para ambos e dizer que gostei dos dois por serem diferentes.

O filme pegou apenas o conceito de Duff e os nomes dos personagens, mas modificou quase que toda a trama, o que não ficou ruim, pelo contrário eu adorei. Achei super divertido apesar dos clichês.

O livro é mais profundo com relação aos sentimentos da Bianca e de tudo que acontece ao seu redor, tem mais história e é mais envolvente.

Eu diria que um é o complemento do outro. Enquanto no filme é puxado mais por lado engraçado, no livro o foco é um pouco denso. 

Só sei que vai te deixar com um sorriso bobo ao terminar de conferir ambos.
Vale ressaltar que no livro não temos uma vilã declarada a Bianca igual temos no filme, nem muitos menos as cenas de bullying são tão explicitar como no filme do tipo de filmar determinada coisa e postar na internet. No livro esse tipo de assunto é mais interno, Bianca passar a analisar suas próprias atitudes com relação aos que estão ao seu redor.
  


Espero que tenham gostado.
Um super beijo ;)

16 comentários:

  1. Achei a resenha incrivel, nunca tinha ouvido falar do livro nem do filme.
    também amei o marcador ♥
    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo tanto o livro quanto o filme *-*
      Além do marcador ser lindo, o livro também está maravilhoso!!!
      Beijos

      Excluir
  2. Gostei muito da sua resenha e o livro me interessou bastante (muito mais que o filme). Adoro essa temática de garotas que eram vistas como feias e etc se descobrindo.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente interessante nesse ponto, todos os conflitos e a forma como Bianca mostra que ninguém deve jugar os outros. Recomendadíssimo ;)
      Beijos

      Excluir
  3. Não conhecia, mas achei a resenha bem interessante. A história me lembrou bastante minha vida até o ensino médio hehe.
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem esse estilo que prevalece, além é claro outros conflitos que achei bem colocados.
      Beijos

      Excluir
  4. Que legal! Não sabia que tinha livro. Já tinha ouvido falar do filme... E gostei das fotos. :D

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ;) Deixo essa indicação, quem saber não o leia futuramente?
      Beijos

      Excluir
  5. Adoreei, amei seu blog também, já estou te seguindo, bjos.

    yuugracindo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou muito feliz que tenha gostado ;)
      Beijos

      Excluir
  6. Haha, gostei dessa Bianca. O livro aprece ter bastante humor.

    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com/


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem suas pitadas de humor, vale a pena conferir ;)
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Dany, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha. Não conhecia o livro e nem o filme. Espero conferir os dois em breve.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia e assisti ao filme, amei ambos e recomendo os dois.
      Beijos

      Excluir
  8. Resumindo, eu vou amar o livro e não gostar do filme. Eu digo isso porque eu tentei ver o filme esses dias no netflix e aff achei um saco e abandonei, era uma chuva de clichês. Mas se vc diz que o livro é mais denso e menos bobinho, é certeza que eu vou gostar bastante. Porque eu amo esses livros adolescentes, acho muito divertido de ler e amo os dramas principalmente (n sei porque eu gosto tanto de sofrer lendo esse gênero rs). Só agora eu vim conhecer seu blog, eu esqueci completamente. Mas agora eu vim, e já vi várias resenhas vc escreve resenhas imensas maravilhosas e as minhas são super pequenas kkkkkkkkkkkk.abraços (gostei das fotos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAh que pena que não gostou do filme, eu sei que é repleto de clichês e acho que por isso gostei tanto. Mesmo assim vale a pena assistir, é super divertido.
      Recomendo muito o livro, tenho certeza que vai amar. É mais denso e bem envolvente.
      kkk sempre procuro falar o mínimo, mas quando vejo já escrevi muito kkk
      Beijos ;)

      Excluir