Um Amor Depois do Outro de Ivan Martins

quarta-feira, 12 de abril de 2017


“Cada um de nós é tão específico, tão diferente dos demais.”


Sinopse: Conta histórias de encontros e desencontros, infortúnios e alegrias na busca pelo par ideal.

Ivan Martins tece com maestria, delicadeza e bom humor uma série de observações sobre o cotidiano de nossas paixões, sejam novos ou velhos amores, filhos ou amigos. O amor é um país sem preconceitos, e em suas histórias Ivan mostra que não basta amar: é preciso também libertar. Trazendo crônicas que fizeram sucesso em sua coluna semanal no site da Época e outras inéditas, Um amor depois do outro tem tudo para ser uma daquelas paixões avassaladoras que vão mudar a vida de qualquer leitor. No mínimo deixará as boas lembranças de um doce amor de verão.

Ficha Técnica:
Autor: Ivan Martins
Título: Um Amor Depois do Outro
N° de páginas: 239
Editora: Harper Collins Brasil


Minha OpiniãoSabe quando você está feliz, mas muito feliz que quer “esfregar” sua felicidade na cara dos outros? Quer que as outras pessoas também fiquem felizes com você?

É quase a mesma sensação que estou sentindo ao terminar de ler esse livro. Eu quero falar dele pra todo mundo, quero debater, ler trechos, citar exemplos, fazer comparações com minha vida, escutar a história da vida de outras pessoas que tenham a vê com o conteúdo disposto no livro.

Ivan Martins é um dos meus escritores de crônicas favoritos. E nem digo isso porque sempre leio suas crônicas as quartas-feiras lá no site da revista Época. E sim, pelo fato dele escrever sobre amor (embora eu não assuma que sou romântica), mas principalmente por senti que tenho um confidente. Ao lê-lo, sinto como se estivesse conversando com um amigo de longa data.

A forma como ele escreve é tão simples e natural, parece àquelas longas conversas sobre tudo, sobre nada que ao final te deixa mais leve, feliz, otimista, com uma estranha e repentina esperança. Deixa-me, sobretudo, com um sorriso bobo. E mesmo que um ou outro tema não seja o dos mais felizes, deixa um aprendizado, algo no qual vale a pena pensar melhor a respeito.

Eu não sou boa com relacionamento – seja ele qual for – nem por isso fico chateada quando leio sobre eles. A gente aprende tanto com as próprias experiências e se presta bem atenção, aprende mais ainda com as dos outros. Não que isso seja uma espécie de “manual”, só que me deixou tranquila em saber que não sou a exceção. Conviver com outra pessoa é um desafio enorme, compreender suas falhas sem apontar o dedo, estender a mão sem está esperando nada em troca ou simplesmente está ali, mesmo que seja como ouvinte – pelo menos nisso eu sou boa.

E quando o assunto é relacionamento amoroso então? Aí é que as coisas se complicam. E modéstia parte, o Ivan saber abordar esse tema de uma maneira que parece fácil, mesmo quando não é. Um amor Depois do Outro me acolheu. Tirou aquela nuvem cinza e pesada da minha cabeça, abriu uma nova perspectiva e enfim entender que tudo leva seu devido tempo.

As crônicas são várias, mas com um ponto em comum: o amor. Em suas diversas formas. Além disso, acrescido de um olhar mais sereno e calmo sobre o mundo e os sentimentos que sentimos. Na grande maioria consegui me identificar, e notar que passei por situações assim também. Quem nunca, não é mesmo?

Pode ser que eu esteja divagando um pouco... Enfim, Um Amor Depois do Outro é sobre amor. São crônicas sobre o amor em suas mais diversas formas. Sobre aquele amor arrebatador, sobre o amor de sua vida, sobre se apaixonar, estar apaixonado e descobrir que não está mais. Sobre não saber amar, ou não querer necessariamente está perdidamente apaixonado, ou da necessidade em se ter alguém ao seu lado. Do amor pelos filhos, e até ajuda para superar um pé na bunda. E por aí vai... Por isso que digo que me identifiquei com a grande maioria, porque querendo ou não a gente passa por isso. É o preço que se paga ao se relacionar com seres humanos.

Se você ficou com vontade de ler – e cá entre nós, eu recomendo muito, – indicarei três que foram minhas favoritas:

Querida Filha, pág.167. – se tiver coisa mais linda do que um pai dando conselhos para sua filha sobre a preocupação dele com relação ao relacionamento dela desconheço, quisera eu que meu pai tivesse tido algum tipo de conversar nesse sentido.

Queridos Noivos, pág.205. – fiquei com vontade de está apaixonada. Digo apenas isso.

Você é uma Cidade?, pág.221. – sabe o quanto de conversa se pode ter sobre esse assunto? De durar horas e horas e mesmo assim ainda se ter muito sobre que falar.

Um Amor Depois do Outro foi tão desejado, e me sinto feliz de que minhas expectativas foram superadas. Esse é definitivamente aquele tipo de livro que sempre vou pegar de vez em sempre e abrir aleatoriamente ou reler todo novamente. É aquele tipo de livro que eu quero sempre manter na minha estante, reler, folhear e reler as minhas marcações. Ainda pretendo ler o primeiro livro dele Alguém Especial, tenho quase certeza que irei gostar.

Comecei a ler aos poucos intercalado com outras leituras e quando dei por mim, me vi pregada no livro que as páginas passaram sem serem notadas. Ainda bem que toda quarta-feira lá está mais uma. Assim não em sentirei completamente desamparada pelo término desse sensacional livro.

“... Ninguém se apaixona pelas virtudes e qualidades das pessoas. A gente se apaixona por algo que não enxerga, que corresponde a algo invisível dentro de nós...”  pág.169

 Um beijo ;) 

2 comentários:

  1. Oi Dany! Faz muito tempo que não leio um livro com crônicas, a escrita do autor parece ótima e super entendo sua vontade de contar pra todo mundo que o livro é bom rsrsrsrs ainda bem, pq assim a gente conhece novos autores <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante
    Sorteio A guerra que salvou a minha vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \o ele é muito amorzinho ♥
      Já quero ler outro livro dele.
      Beijos

      Excluir